Desmistificando Equipes Multidisciplinares – Scrum

A multidisciplinaridade é uma das principais características de um time Scrum, porém o conceito dessa palavra não é tão clara provocando uma interpretação e disseminação muitas vezes equivocada.

A Multidisciplinaridade caracteriza-se pela possibilidade de realizar várias funções diferentes ou por ter conhecimento de várias disciplinas e aplicá-las na solução do objetivo.

No Scrum, ao contrário do que se pensa, o time deve ser multidisciplinar e não os indivíduos. Quem deve ter um amplo conhecimento de tudo é o time e não cada indivíduo do time.

Segundo o guia Scrum, equipes multidisciplinares possuem todas as competências necessárias para completar o trabalho sem depender de outros que não fazem parte da equipe. O time de desenvolvimento deve conter vários especialistas, porém todos os membros, inclusive os que não são especialistas, devem ser capazes de ajudar no cumprimento de qualquer tarefa. E é justamente nesse ponto que ocorre a disseminação do conhecimento entre os indivíduos da equipe, que com o tempo serão capazes de realizar tarefas que antes não eram.

A multidisciplinaridade é uma das justificativas do time de desenvolvimento do Scrum não ter diferenciações de cargos, funções ou senioridades, todos os integrantes desse time são considerados desenvolvedores.

Como exemplo, podemos considerar um time que tem um desenvolvedor front-end, um desenvolvedor back-end, um DBA e um tester. Suponha que o front-end terminou as tarefas que lhe foram atribuídas, este por sua vez pode ajudar o desenvolvedor back-end em outras tarefas que lhe foram alocadas. Ou seja, após o desenvolvedor front-end finalizar as tarefas da sua especialidade, ele deve ser capaz de cumprir tarefas de outros especialistas do time.

Caso tenham gostado comentem e compartilhem, afinal de contas dividir conhecimento nunca é demais : )

scrum

// Comente!

comentários

4 Comentários

  • Responder setembro 21, 2013

    Kate M. Pennington

    Uma vez selecionado o Backlog do Produto, a Meta da Sprint é delineada. A Meta da Sprint é um objetivo que será atingido através da implementação do Backlog do Produto. Ela é uma descrição que fornece orientação ao Time sobre a razão pela qual ele está desenvolvendo o incremento. A Meta da Sprint é um subconjunto da Meta da Versão para Entrega. O motivo para se ter uma Meta da Sprint é dar ao time alguma margem com relação à funcionalidade. Por exemplo, a meta para a Sprint acima poderia também ser: “Automatizar a funcionalidade de modificação de conta de clientes através de um middleware seguro capaz de recuperar transações.” Conforme o Time trabalha, ele mantém a meta em mente. Para satisfazer a meta, ele implementa a funcionalidade e a tecnologia. Se o trabalho se mostrar mais difícil do que o time esperava, o time então irá colaborar com o Product Owner e implementar a funcionalidade apenas parcialmente. Na segunda parte da Reunião de Planejamento da Sprint, o Time trata a questão do “como?”. Durante as quatro horas seguintes da Reunião de Planejamento da Sprint, o Time define como transformará o Backlog do Produto selecionado durante a Reunião de Planejamento (o quê) em um incremento pronto. O Time geralmente começa projetando o trabalho. Enquanto projeta, o time identifica tarefas. Essas tarefas são pedaços detalhados do trabalho necessário para converter o Backlog do Produto em software funcional. As tarefas devem ser decompostas para que possam ser feitas em menos de um dia. Essa lista de tarefas é chamada de Backlog da Sprint. O time se auto-organiza para se encarregar e se responsabilizar pelo trabalho contido no Backlog da Sprint, tanto durante a Reunião de Planejamento da Sprint quanto no próprio momento da execução da Sprint.

  • Responder novembro 10, 2013

    Damon D. Hart

    A anamnese é um questionário sobre a história clínica do seu cliente. O formulário da anamnese deve incluir um registro da história pessoal, familiar e, além disso, problemas clínicos pertinentes ou incapacidades físicas que devem ser anotadas.

  • Responder novembro 17, 2013

    Get Smart

    Delegar é uma arte. Como já mencionado, não se deve delegar apenas tarefas desagradáveis, mas também tarefas estimulantes e que tragam satisfação.

  • Responder novembro 18, 2013

    Ladonna Sears

    Esse artigo apresenta uma ferramenta interessante: um template para controle de tarefas no Excel. O controle das tarefas é feito através de filtros e ordenação do próprio Excel e pode ser editado livremente, adequando-se ao uso particular de cada um.

// Siga as boas práticas: Comente!