Filmes que retratam o mundo da tecnologia

Tecnologia da Informação no cinema

Lista de alguns filmes que envolvem o uso de tecnologia da informação, qual deles você já viu, qual a sua opinião?

Rede Social

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, é retratado pelo ator Jesse Eisenberg em “A Rede Social”, filme do diretor norte-americano David Fincher. Estudante de Harvard, Zuckerberg inicia o site como uma rede para conectar os estudantes da universidade, mas o projeto se torna algo muito maior. Posteriormente, Zuckerberg é processado por dois irmãos que afirmam que a ideia foi roubada deles.

O Quinto Poder

“O Quinto Poder”, de Bill Condon, retrata a criação do Wikileaks e o crescimento de sua importância com as revelações de segredos de governos e corporações. A história é contada do ponto de vista de Daniel Domscheit-Berg (interpretado por Daniel Brühl), amigo de Assange. Já o ativista australiano é vivido pelo britânico Benedict Cumberbatch (“Hobbit” e “Além da Escuridão: Star Trek”.

A Senha: Swordfish

Proibido de chegar perto de um computador pela Justiça americana, o hacker Stanley Jobson (Hugh Jackman) é recrutado por um misterioso grupo para roubar dinheiro quebrando criptografias em “A Senha: Swordfish”, de Dominic Sena. Os objetivos e métodos do grupo, entretanto, logo levam Jobson a perceber que este não é um trabalho qualquer. Com John Travolta e Halle Berry.

Piratas do Vale do Silício

Famoso no Brasil por ter sido exibido inúmeras vezes nas madrugadas do SBT, “Piratas da Informática – Piratas do Vale do Silício” narra as histórias da Apple e da Microsoft a partir dos pontos de vista de seus criadores, Steve Jobs e Steve Wozniak e Bill Gates, respectivamente. O “roubo” de um sistema operacional pela empresa de Gates é um dos pontos altos do filme.

Mulher Nota Mil

Os nerds Gary Wallace (Anthony Michael Hall) e Wyatt Donnelly (Ilan Mitchell-Smith) usam um computador para criar a mulher ideal em “Mulher Nota Mil”, de John Hughes (“Curtindo a Vida Adoidado” e “Esqueceram de Mim”). O ano é 1985, e a cena na qual discutem como devem ser os atributos físicos e mentais da criação é hilariante (e patética, se vista com os olhos de hoje).

Underground: The Julian Assange Story

Que o ativista Julian Assange fundou um site chamado Wikileaks e, através dele, revelou podres escondidos por governos e empresas todos já sabem. O inicio da vida como hacker em Melbourne, numa época em que a Austrália quase não tinha computadores, entretanto, é menos conhecido. A história de “Mendax”, apelido pelo qual era conhecido na época, pode ser conferida em “Underground: The Julian Assange Story”, produção australiana de baixo orçamento.

A Rede

Sandra Bullock vive uma programadora de computadores solitária em “A Rede”, de Irwin Winkler. Após receber por acidente um software ao qual não deveria ter acesso, a programadora passa a ser perseguida por integrantes de uma empresa de informática, e tem sua identidade roubada.

Os Estagiários

Primeira comédia com Owen Wilson e Vince Vaughn juntos desde “Penetras Bons de Bico”, “Os Estagiários”, de Shawn Levy (“Uma Noite no Museu”) mostra dois vendedores quarentões que, com dificuldades de se integrar no mercado de trabalho da era digital, decidem tentar uma vaga no Google. As piadas, entretanto, são fracas, e o filme parece propaganda da empresa.

Jobs

Ashton Kutcher interpreta o empresário Steve Jobs em “Jobs”, de Joshua Michael Stern, desde a fundação da Apple, passando pelo período em que ficou afastado da empresa, até sua volta triunfante como CEO. Apesar de boas atuações de Kutcher e de Josh Gad, que interpreta o cofundador da Apple Steve Wozniak, o filme, que estreia no Brasil na sexta (6), é modorrento.

Hackers

Angelina Jolie e Matthew Lillard vivem dois integrantes de um grupo de piratas virtuais em “Hackers”, de 1995, ano em que a internet ainda não era conhecida pela maioria da população. Perseguidos pelo Serviço Secreto dos Estados Unidos, o grupo precisa buscar evidências para provar que há um plano para espalhar um vírus pela rede, que engatinhava na época.

Jogos de Guerra

Em “Jogos de Guerra”, de John Badham, um adolescente vivido por Matthew Broderick em um de seus primeiros papéis no cinema descobre um modo de acessar um sistema militar que controla as armas dos Estados Unidos. Achando que está num jogo, o jovem faz um movimento que pode desencadear a Terceira Guerra Mundial.

Duro de Matar

O famoso policial John McClane, interpretado por Bruce Willis na franquia “Duro de Matar”, tem que enfrentar o terrorista-hacker Thomas Gabriel (Timothy Olyphant) no quarto filme da série, dirigido por Len Wiseman.

Quebra de Sigilo

Em “Quebra de Sigilo”, de Phil Alden Robinson, Martin Bishop (Robert Redford) lidera um grupo de especialistas em sistemas de segurança. Com um passado de contravenções, Bishop é abordado por autoridades para roubar uma “caixa preta” de um cientista

Conexão Perigosa

Em “Conexão Perigosa”, de Robert Luketic, Liam Hemsworth interpreta um jovem que tem o pai doente e acaba entrando no meio da briga entre os dois maiores bilionários da tecnologia mundial, rivais amargurados um do outro. O longa, cujo elenco conta ainda com Gary Oldman e Harrison Ford, retrata o mundo da espionagem industrial

Fonte: UOL Cinema

// Comente!

comentários

4 Comentários

  • Responder novembro 6, 2013

    Ricardo Melo

    Faltou Tron, Firewall, Detona Ralph!

  • Responder novembro 6, 2013

    Marcelo Ratton

    faltou o melhor e mais fiel filme de todos .. Hackers 2, The takedown conspiracy …
    que fala da prisão de Kevin Mitnick ..

    http://www.filmthreat.com/features/251/

  • Responder novembro 12, 2013

    Get Smart

    …Today is Veterans Day — né Armistice Day — the 11th day of the 11th month, and 95 years distant from the moment when the War to End All Wars shuddered to an exhausted conclusion.

  • Responder dezembro 13, 2013

    Penelope Riggs

    Há diversas formas em que o mundo online pode ser usado para apoiar protestos no mundo real, a começar pelo chamado “Cyber Ativismo” puro, caracterizado pelo uso da Internet para organizar, promover e divulgar mensagens de cunho ideológico. Seja criando um site ou uma página nas redes sociais para divulgar uma mensagem ou organizar um protesto, os cyber ativistas também utilizam a Internet para divulgar notícias sobre os protestos, e assim fugir do controle de informação, distorção ou censura eventualmente realizada por governos ou pela própria mídia tradicional.

// Siga as boas práticas: Comente!